postado em: 20/11/17 as 08:43, atualizado em: 23/11/17


​Magistrados recebem orientações nutricionais para obter mais qualidade de vida


O juiz é visto como uma figura que tem pleno conhecimento da construção do mundo em sua volta. Muitas vezes esse estereótipo está associado com a quantidade de informações absorvidas e ao tempo dedicado aos estudos, mas quando se fala em saúde a maior autoridade a respeito dessa temática são os médicos. Pensando na melhoria da qualidade de vida dos magistrados, a Ameron trouxe o nutrólogo e homeopata, José Roberto de Souza, uma das maiores autoridades sobre a saúde nutricional do país com mais de quarenta anos de atuação nesse ramo da medicina.

O evento foi aberto pelos vices-presidentes da Ameron, Inês Moreira da Costa e Dalmo Antônio de Castro Bezerra. O médico José Roberto começou sua palestra falando sobre as três colunas da saúde: nutrição, exercício/repouso e controle das emoções/stress. O destaque da palestra foi a parte nutricional. Ao longo de duas horas de palestra, o médico abordou assuntos como as doenças degenerativas que estão associadas à má alimentação como é o caso do câncer, diabetes, hipertensão, Alzheimer, infarto do miocárdio e derrame. “Cada vez mais cedo estamos vendo aparecer doenças degenerativas na sociedade, então é fundamental que se pague o preço para ter saúde para depois não ter que gastar com as doenças. A ideia é trabalhar a prevenção, ter cuidado com a saúde e não remediar a doença”, avalia o médico.

Durante a apresentação, o homeopata apresentou os alimentos que são ricos em nutrientes e aqueles que se ingeridos em excessos podem levar a danos para o organismo, a exemplo do trigo. O nutrólogo também destacou sobre a importância em realizar atividades físicas como subir escadas, fazer caminhadas, praticar esportes ou musculação. A palestra chamou tanto a atenção da vice-presidente da Ameron, juíza Inês Moreira da Costa que pretende mudar os hábitos alimentares em casa. “Hoje com o PJe, nós ficamos o tempo todo na frente do computador. É fundamental falarmos sobre hábitos saudáveis porque representa uma mudança no estilo de vida e traz muitos resultados positivos”, pondera a magistrada.

O juiz da comarca de Ouro Preto do Oeste, Glauco Antônio Alves, pontua o que aprendeu durante a exposição feita pelo médico. “O mais preocupante é a síndrome metabólica, pois nós estamos sobrecarregando à exaustão o nosso organismo, mais especificamente o pâncreas, por causa do nível glicêmico que está elevado. Alimentos como o trigo e açúcares, de modo geral, elevam a nossa taxa glicêmica. Não tínhamos noção da quantidade de glicose que algumas bebidas, como a cerveja, gera na corrente sanguínea e leva ao acumulo de gorduras viscerais podendo ocasionar na diabetes”, conta o magistrado que complementa, “a ocupação do magistrado com seus afazeres nos leva, às vezes, a negligenciar a saúde. Essa palestra trouxe mais consciência a respeito desse tema tão essencial para todos nós. A Ameron está no caminho certo ao trazer esses assuntos para cuidarmos melhor da saúde”, finaliza.

O evento também arrecadou quase 55 kg de alimentos não perecíveis que serão doados a entidades filantrópicas a ser indicada pela Ameron, em mais uma ação social engajada pela magistratura rondoniense.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Ameron

comments powered by Disqus