postado em: 09/03/18 as 11:36, atualizado em: 14/03/18


Na “semana da mulher”, Ameron presta homenagem à única desembargadora em atividade na Justiça de Rondônia



A homenagem desta sexta-feira (9) vai para a única mulher desembargadora em atividade do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO), Marialva Henriques Daldegan Bueno. A Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia (Ameron) publicou, em suas redes sociais, uma arte mostrando o trabalho desempenhado pela magistrada. A iniciativa faz parte de uma campanha em homenagem às mulheres integrantes da Justiça rondoniense e, em alusão ao Dia Internacional da Mulher.

“Infelizmente, ainda temos poucas mulheres na magistratura de todo o país. Atualmente, a Dra. Marialva é a única desembargadora do Tribunal de Justiça de Rondônia, cargo que ocupa com grande maestria. Contudo, precisamos avançar mais nesse sentido, fato que já está acontecendo, uma vez que as mulheres estão alcançando cada vez mais espaço na sociedade”, comenta o presidente da Ameron, desembargador Alexandre Miguel.

O comentário do desembargador pode ser exemplificado através do levantamento feito pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio do Censo do Judiciário em 2013. A pesquisa apresentou que as mulheres representam a minoria no Poder Judiciário. As estatísticas apontam 62,7% da magistratura composta por homens e apenas 37,3% pelas mulheres.

Apesar disso, as diferenças têm diminuído com o passar dos anos. Pesquisa encomendada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) indica que até o final da década de 1960, apenas 2,3% da magistratura tinha ocupação feminina e nos tribunais superiores esse número era zero. No fim da década de 1970, essa fatia de magistradas subiu a 8%, chegando a 14% nos anos 1980 e alcançou a marca de 22,4% em 2005, ano da publicação da pesquisa.

Homenageada

Marialva é atualmente a única mulher desembargadora do TJRO e membro da 2ª Câmara Criminal. Aprovada no IV concurso em 1987, iniciou sua trajetória na Comarca de Ouro Preto do Oeste. A magistrada honra a Justiça rondoniense há mais de três décadas, prestando serviços relevantes à sociedade.


Fonte: Assessoria de Comunicação - Ameron

comments powered by Disqus