postado em: 09/11/18 as 11:16, atualizado em: 09/11/18


Conselho de Representantes aprova o balanço patrimonial da AMB


A 8ª Reunião do Conselho de Representantes da AMB, realizada em Brasília-DF, nesta quarta-feira (7), contou com a participação do presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia, desembargador Alexandre Miguel e do vice-presidente de Interiorização da AMB, Francisco Borges. Na ocasião foram discutidos temas de interesse da magistratura, o Estatuto da AMB e a aprovação do balanço patrimonial do trimestre da instituição.

Durante o encontro, atuação do Provimento 71/2018 da Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) foi apresentado aos participantes. O Provimento dispõe sobre o uso do e-mail institucional pelos membros e servidores do Poder Judiciário e a manifestação nas redes sociais. A diretoria de Política Institucional e de Apoio para Magistrados com Filhos Especiais discutiu sobre as diretrizes gerais.


Para o presidente da Ameron, desembargador Alexandre Miguel, a administração da AMB tem se pautado de forma transparente e ética. “O presidente Jayme de Oliveira tem procurado divulgar todas as ações que vem desenvolvendo e apresentar esse trabalho para a magistratura. É importante que haja essa interação porque demonstra que a AMB é uma instituição participativa”, analisa o magistrado de Rondônia.

Um novo Estatuto da AMB deve ser submetido a votação no Encontro Nacional de Juízes Estaduais (Enaje), que será realizado em maio de 2019, em Foz do Iguaçu, no interior do Paraná. “Até lá a comissão formada para tratar do tema irá apresentar um anteprojeto do Estatuto com as sugestões encaminhadas pelos associados”, anunciou o presidente da AMB, Jayme de Oliveira.

Ao final do encontro foi apresentado o calendário de reuniões para 2019 e a atuação da AMB no Congresso Nacional. O Conselho de Representantes é formado por presidentes das associações estaduais de magistrados e integrantes da diretoria da AMB.

  • Com informações da AMB
Fonte: Assessoria de Comunicação - Ameron

comments powered by Disqus