postado em: 17/12/18 as 10:33, atualizado em: 18/12/18


História da magistratura de Rondônia é resgatada em livro lançado pela Ameron


Todos os registros históricos que impactaram no desenvolvimento da Justiça no novo Eldorado, agora estão marcados para sempre nas páginas do livro “Ameron 35 anos: A história da magistratura em Rondônia”. O lançamento acontece nesta quarta-feira (19), no hall do edifício-sede do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia e tem como parceria a Santo Antônio Energia e Caixa Econômica Federal Além do lançamento do livro, o presidente da Ameron, desembargador Alexandre Miguel, vai assinar a ata de posse da diretoria reeleita no último dia 8.

O livro documenta o início da trajetória do Poder Judiciário de Rondônia, compreendido entre o fim do século XIX e começo do século XX, buscando os indícios da aplicabilidade da Justiça, nos estados do Amazonas e Mato Grosso – visto que uma nova divisão político/administrativa da região só vai surgir com a lei que criou os territórios federais no Brasil, em meados do século XX, no governo de Getúlio Vargas.

A obra é fruto de uma profunda observação documental e longos relatos coletados por entrevistas concedidas por personagens que participaram da construção da rica história do Poder Judiciário de Rondônia, na tentativa de dar conta dos múltiplos aspectos que envolveram a trajetória de tão importante associação, a história e a memória se aliaram e se complementaram na obra. A oralidade das informações permitiu com que as memórias entrelaçassem a razão e a emoção, fatos e avaliações, e ainda possibilitou desvelar as dimensões os momentos importantes dessa história, em um diálogo constante entre o passado e o presente, que preanuncia o futuro.

Um dos idealizadores do projeto, o presidente da Ameron, desembargador Alexandre Miguel, destaca, “jamais a magistratura de Rondônia teve registros históricos tão detalhados como se faz presente nessa obra, revelada em uma linguagem atrativa e com fotografias memoráveis. Entre fatos marcantes estão relatados a lendária história dos Sete Samurais do Judiciário; a instalação do Tribunal de Justiça e a origem da Associação dos Magistrados”, enfatiza.

O ano de 2018 foi especial para a magistratura rondoniense, pois comemora-se o jubileu de coral da Ameron. Foi em 1983 que a instituição foi instalada, quando aprovado o Estatuto Social. Por unanimidade e aclamação o Desembargador Fouad Darwich Zacarias foi designado presidente de honra e foram eleitos e empossados a primeira Diretoria e o Conselho Fiscal da Ameron, que teve como presidente o Desembargador Hélio Fonseca.

Em comemoração ao aniversário da Ameron, uma série de atividades especiais foram programadas, nesse ano, como: o concurso de Redação com alunos das escolas públicas do Estado, abordando a temática “A atuação da Justiça como guardiã dos direitos e na defesa da cidadania”; o lançamento do selo comemorativo aos 35 anos da instituição que homenageou todos os 14 ex-presidentes da Associação e agora o lançamento do livro histórico do Poder Judiciário de Rondônia – uma opção de lazer para os amantes da leitura durante as férias do final de ano.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Ameron

comments powered by Disqus