postado em: 16/09/19 as 09:00, atualizado em: 16/09/19


​Sede social da Ameron recebe reparos nas estruturas em diversos ambientes


Os meses de julho e agosto foram movimentados na sede social em virtude das reformas estruturais no espaço. A revitalização se estendeu desde a troca de pisos até a aquisição de novos equipamentos para melhor atender aos associados que buscam o repouso e o entretenimento na sede.

As reformas iniciaram com a troca das lajotas, pois a administração da sede social diagnosticou a necessidade de substituir aproximadamente 20% dos pisos que estavam quebrados e cortantes, apresentando riscos de ferimentos aos associados. Este trabalho levou cerca de 15 dias para ser concluído. Ao mesmo tempo em que os espelhos dos banheiros da saúna e da área da piscina também foram substituídos. Os materiais antigos, jamais trocados, apresentavam manchas escuras e estavam sem condições para o uso. Ainda no banheiro da área da piscina, houve a substituição de um vaso sanitário que estava com defeito.

Outra novidade é que o parque aquático agora conta com um protetor de sucção, o equipamento foi instalado na lateral da piscina e pertence ao tobogã, garantindo mais segurança ao proteger os cabelos e outras parte do corpo da sucção do ar e do movimento de pressão das águas. Outra instalação foi a da grelha de ralo na área do bar que antes estava desprotegido e a exposição do buraco apresentava risco de acidentes ao associado.

A hotelaria também foi contemplada com a aquisição de um fogão de cinco bocas, o utensílio antigo contava com oito anos de utilização e estava sem condições de manutenção. Com o tempo-resposta lento para o cozimento dos alimentos, o fogão antigo precisou ser substituído. O muro do campo de futebol recebeu um trabalho inédito de pintura que levou quatro dias.


Limpeza

Além da aquisição de alguns equipamentos para oferecer maior conforto ao associado, a sede social também recebeu serviços de limpeza. A manutenção ocorreu nos bloquetes do estacionamento, em um trabalho que durou 15 dias e feito manualmente com jatos de água. A última vez que o espaço recebeu esse trabalho de conservação foi há três anos.

O forro do salão de festas também passou pelo processo de limpeza, no qual foi delegada uma equipe de cinco pessoas para prestar os serviços de manutenção com jatos de água e aplicação de produtos químicos, pois o forro estava empoeirado e encardido.


Reaproveitamento de água

No período de estiagem na Amazônia, a sede social é afetada pelo desabastecimento de água e isso ocorre por causa do baixo nível do rio, aonde a água é captada pela empresa responsável pela distribuição.

Para evitar que esse problema fique ainda mais crônico, a equipe de manutenção da sede social adotou a prática de reaproveitamento da água na lavanderia. A ação foi idealizada pelo presidente da Ameron, desembargador Alexandre Miguel e consiste na contenção do desperdício desse recurso natural. Na primeira lavagem da série feita pela máquina a água com o sabão adicionado é usada não só para lavar as roupas, como também é lançada para a limpeza do piso e dos banheiros nos apartamentos, após o processo de centrifugação e enxague a água - sem contaminação - é reaproveitada para a irrigação das plantas e do gramado ao redor da lavanderia.





Fonte: Assessoria de Comunicação - Ameron

comments powered by Disqus