postado em: 16/03/20 as 09:00, atualizado em: 18/03/20


Atividades intensas pautam a reunião do Conselho Executivo da AMB


O Conselho Executivo da AMB esteve reunido na terça-feira (3), em Brasília-DF, para discutir diversos assuntos de interesse da magistratura. O encontro que contou com a participação do presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Rondônia, desembargador Alexandre Miguel, serviu para ajustar a composição dos trabalhos da nova diretoria da AMB, empossada no final do ano passado.

O Congresso Brasileiro dos Magistrados, ocorrido a cada três anos, tem a próxima edição prevista para 2021, mas o evento pode acontecer somente em 2022 para coincidir com as comemorações do bicentenário da independência do Brasil. No entanto, a medida ainda precisa de aprovação do Conselho. As associações estaduais interessadas em sediar o evento apresentaram as respectivas candidaturas.

A reunião também tratou sobre as atividades a serem desenvolvidas nos recém-criados AMB-Lab e o Centro de Pesquisas Judiciais. O primeiro tem como finalidade a produção, identificação e publicação de ações produzidas pelos associados em favor da sociedade, além de elaborar e sugerir soluções conjuntas e pacíficas para a melhoria da gestão pública, visando prevenir a judicialização excessiva. Enquanto que o segundo tem o objetivo de realizar pesquisas e investigações voltadas às carreiras e aos problemas que afetam a magistratura e o Poder Judiciário.

E por fim, a presidente da AMB, Renata Gil Alcântara Videira, apresentou o Plano de Ação elaborado pela nova diretoria da instituição, bem como o novo projeto de comunicação da entidade. O regulamento do Prêmio AMB de Jornalismo também foi discutido durante a reunião, assim como o projeto da Escola Nacional da Magistratura voltado para o ensino à distância e os IX Jogos Nacionais da Magistratura.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Ameron

comments powered by Disqus